A DEMOCRACIA E AS “ABELHAS ASSASSINAS”

Tibério Alloggio

Sociólogo, reside em Santarém. É articulista do blog

Independentemente da motivação política e/ou origem cultural de milhões de paginas que circulam na internet, é inegável que estão atingindo um nível de acesso tão grande que já fazem sombra a toda a mídia televisiva e impressa Brasileira. Hoje, é na internet que a informação divulgada vem ruminada, interpretada, comentada, e digerida, por um incrível numero de comentaristas anônimos ou não, que acessam diariamente portais, blogs, etc.

A “era do acesso”, característica do nosso tempo permite uma troca infinita de opiniões nunca vista na historia da humanidade, sem duvida nenhuma um salto democrático de futuro, mas que não deixa de suscitar duvidas e interrogações sobre um correto uso desses novos espaços de interação.

Na chamada blogosfera, um dos grandes fenômenos de comunicação dos nossos tempos, cada jornalista que se respeite ou não, cada opinionista, cada político tem sua própria pagina, para não falar de milhões de cidadões que já usam a deles, não fosse apenas para trocar de figurinhas.

Facilitadas pelo livre acesso é comum encontrar na Blogosfera noticias e comentários de todo tipo. Na maioria dos casos trata-se de contribuições que refletem opiniões que quando contrapostas, raramente desrespeitam o interlocutor. Porem é indiscutível que a universalização desse meio de comunicação permite também o acesso a indivíduos e grupos que aproveitam do uso do anonimato para insultar, ameaçar, ou difamar terceiros: As famosas “Abelhas Assassinas” como costuma defini-las Luis Nassif.

Essas atitudes covardes jogam a responsabilidade do que vem sendo publicado em cima dos gestores desses espaços. Interrogações acerca da responsabilidade jurídica pela aprovação de comentários ofensivos a terceiros, ou se os blogueiros respondem pelos anônimos que publicam, devem roer mentes e corações da maioria dos blogueiros.

Para conter fenômenos de incivilidade muitos Blogs filtram os comentários, reservando-se o direito de censurar. Outros, além de filtrar, tentam combater o anonimato virulento permitindo o acesso só a quem tem nome e endereço certo. São bloqueios que funcionam, mas ate certo ponto, pois não é tão difícil fura-los com nomes falsos ou de fantasia, ou com o uso de endereços eletrônicos falsos.

A tentativa de ordenar dentro da civilidade as diversas opiniões desperta, às vezes, comentários contrários, com motivações que vão do uso da censura e até às acusações de autoritarismo e falta de democracia. Observam-se em muitos sites, protestos de pessoas lamentando que seus comentários são “censurados” e que o fato demonstra falta de democracia. Não concordo

Não é porque alguns blogueiros deixam circular qualquer tipo de lixo de comentário quer dizer que eles sejam mais democráticos dos que deletam ofensas, xingamentos ou provocações. Apenas demonstram que, talvez, eles sejam mais tolerantes a baixaria e ao lixo oriundo de mentes doentias, xenófobas e fascistas.

Democracia nunca foi sinônimo de permissão para dizer o que quiser, onde quiser e da maneira que achar melhor. Pelo contrário. Democracia é saber conviver pacificamente, respeitando as diferencias e a decisão da maioria, mesmo que isso o desagrade profundamente.

Se você não concorda, então considere a seguinte metáfora. Você, um cristão fervoroso, e foi para sua tradicional missa de domingo naquela Igreja onde o Padre Edilberto é pároco. Você está lá rezando junto aos outros fiéis, quando de repente chega um ateu convicto que começa a ofender o padre e berrar coisas tipo: “Religião é o ópio do povo!”, “O papa Ratzinger é um ex-nazista!”, “Prisão aos padres pedófilos!”. O que você e os outros fieis fariam?

Imagino que botariam o histérico para fora da igreja e chamariam a polícia para enquadrá-lo.

Transfiram a situação acima para uma sede do PT, uma reunião dos alcoólicos anônimos, ou qualquer outro tipo de grupo nos quais as pessoas entram por livre e espontânea vontade, pois ela vale também para as paginas da internet.

Mas se você ainda não concordou com nada do que eu disse e continua achando que democracia é sinônimo de sair por aí xingando as pessoas, a crença, a cor, a origem, ou a ideologia dos outros, faça então o seguinte teste:

Vão até São Paulo assistir a um jogo do Corinthians, entre no meio da Gaviões da Fiel fantasiado de palmeirense e comece a gritar: “Todo corintiano é bicha!!”. Aí, se pintar algum estresse, você explica pro pessoal seus conceitos de democracia.

Ou será que você só tem coragem de praticar a sua interpretação da “democracia” no mundo virtual, num confortável anonimato e protegido pela tela do seu computador?

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*